segunda-feira, janeiro 07, 2019

DESCANSE EM PAZ, MALONE!

Hoje a Família Xadrez Piraí amanheceu com a triste notícia do falecimento do nosso amigo Emerson da Silva Fonseca. 

Malone, como também era conhecido, era um enxadrista ativo, participou de 86 campeonatos em Piraí do Sul. Sempre um oponente difícil de enfrentar. Um bom jogador e um amigo leal! 
Emerson, à esquerda, em uma de nossas confraternizações.
Entre os seus principais resultados destacamos:

- Vice-campeão do VII Amigos do Clube (2002);
- Vice-campeão da I Copa dos Campeões (2002);
- Vice-campeão da V Taça São Francisco (2003);
- Campeão do I Festival Piraiense de Xadrez Relâmpago (2004);
- 3.º lugar na III Copa Piraí de Xadrez Relâmpago (2004);
- 3.º lugar na III Copa Hélio Saldanha de Xadrez Relâmpago (2005);
- Vice-campeão do X Municipal (2005);
- Vice-campeão da II Copa Piraí de Xadrez Rápido (2006);
- 3.º lugar no Circuito Piraiense de Xadrez (2009);
- Bicampeão do Torneio do Dia do Desafio (2009 e 2013);
- Vice-campeão da X Copa Mequinho (2011);

Além disso, Emerson fez parte da equipe municipal que representou o município nos Jogos Abertos do Paraná, em 2003, em Pato Branco. 
Em Pato Branco - Pr, 2003.
Sua última participação aconteceu no dia 06/09/2018, quando disputou o Torneio Preparatório para os Jogos Oficiais do Paraná. 
Emerson, em 06.09.2018
Para Maurides Júnior, coordenador da modalidade: "Recebi a notícia por volta das 06h00, fiquei sem chão. Uma morte inexplicável! Malone era uma das melhores pessoas de se conviver, calmo, amigo dos amigos... Ainda não consegui entender o que aconteceu, o porquê disso acontecer com uma pessoa tão pacífica quanto o Malone. Lamento muito a sua perda! Que descanse em paz, meu bom amigo!" 
Emerson Fonseca, Malone * 01/03/1983 + 07/01/2019
A Família Xadrez Piraí lamenta a perda de um dos seus filhos! 

sábado, dezembro 22, 2018

UM DIA PARA LEMBRAR - MARIA VERÔNICA BARTMEYER

Há algum tempo publiquei um texto no blog, "um dia para lembrar", na época, compartilhei a história sobre a inauguração do Clube de Xadrez Professor Hélio Saldanha. O texto pode ser visto aqui.

Acredito que todos nós já tivemos um dia inesquecível, um dia para lembrar, hoje abrimos espaço para a enxadrista Maria Verônica Bartmeyer contar parte de sua vida com a Família Xadrez Piraí.  

Boa leitura!

A MINHA BUSCA
Por Maria Verônica Bartmeyer

Jogar xadrez para mim é, como disse dom Quixote, alcançar a estrela inatingível. Não estou louca, muito menos pretendo enfrentar torres, digo, moinhos de vento. Mas quando inicio uma partida, a única certeza que tenho é que lutarei até o fim.


Enxadristas como José Raul Capablanca e Garry Kasparov me inspiraram por sua audácia, enxadristas como Wilhelm Steinitz e Aaron Minzowitsch por sua originalidade e, enxadristas como Luan Stori e Maurides Jr. por sua presença em minha vida.

O Luan foi a primeira pessoa de minha equipe que eu acompanhei ganhar uma medalha nos Jogos da Juventude do Paraná - JOJUPs, o que ocorreu na modalidade xadrez relâmpago em 2010, fase final, quando jogava por Castro. Mais tarde, ele foi meu professor de xadrez.


O Maurides foi meu técnico quando eu ganhei minha primeira medalha na final dos Jogos da Juventude, em 2012 na modalidade xadrez rápido, e é meu técnico e amigo até hoje.

E se, às vezes, tudo parece girar em torno dos Jogos da Juventude, é porque para mim as conquistas em equipe sempre tiveram um valor especial, acima de qualquer feito individual, mas sem esquecer da importância de cada um da equipe.


Gosto de lembrar do primeiro Juventude que eu joguei pela equipe de Piraí do Sul, quando ainda havia a fase regional como classificatória para a final.

Na fase regional de 2011, enfrentamos entre outras, Castro, Pinhão e Ponta Grossa. Nossa equipe era composta pelas atletas Ingryd Salete Borges, Susana Bartmeyer, Mariana Soek e eu, que treinávamos juntas desde o início do ano, e pela Mariana Mazepa, atleta convidada de Ponta Grossa. Lembro que a última partida do convencional, que decidiria qual equipe iria para a final foi contra as meninas de Pinhão, e eu enfrentei a mais forte.

Sinceramente, não lembro do jogo, se venci ou se perdi, então é provável que eu realmente não tenha ganho. Mas lembro bem da firmeza de cada uma das meninas que jogavam ao meu lado. Lembro da certeza de que aquele momento era importante para cada uma de nós, pois queríamos ter a chance de mostrar do que nosso jogo era capaz, e queríamos fazer nosso xadrez crescer, assim como nossa união e amizade.


Ah! Eu lembro muito bem da expressão de tensão e esperança no rosto do técnico Maurides durante este match final e como sua presença me deu mais força e coragem para jogar e dar o meu melhor.

Por uma pequena diferença, vencemos Pinhão, conquistamos a prata atrás de Ponta Grossa e lamentavelmente esquecemos de comprar spray cor de rosa, que o Maurides disse que usaria no cabelo se passássemos para a final.

E este foi o início da fase mais marcante da minha vida de atleta de xadrez. Como Dom Quixote, vou continuar a “sonhar o sonho impossível” e “tentar quando as forças se esvaem”, mas meu sonho não é mais vencer o JOJUPs e, embora sempre será vencer o adversário mais forte ou, o “inimigo invencível”, eu ainda, longe de qualquer audácia ou originalidade, quero estar presente e lutar até o fim por uma equipe que chamo de minha família: Xadrez Piraí do Sul

terça-feira, dezembro 18, 2018

COMPETIÇÕES E CONFRATERNIZAÇÃO FAMÍLIA XADREZ PIRAÍ

Dias 15 e 16 de dezembro foram realizadas as últimas competições do calendário local. Sérgio Busquete, Maurides Júnior e Igor Dalcol Marcondes foram os campeões do fim de ano. 

XXIII MUNICIPAL

O XXIII Municipal de Xadrez de Piraí do Sul, evento mais tradicional da modalidade, foi realizado nos dias 15 e 16 de dezembro. O novo formato pareceu agradar a maioria dos participantes e promete continuar nos próximos anos. 
Sérgio Busquete, Maurides Júnior, Eder Rentz e Adenilson Moreira
O sistema de disputa foi o de eliminatória simples, onde para avançar até a próxima fase eram necessários vencer três partidas. O tempo de reflexão foi de 7'+5" até as quartas-de-final. Nas semifinais e final o tempo passou a ser de 10' + 5". 
A arbitragem ficou a cargo do AR Evandro Gonçalves, que conduziu muito bem a competição. 

Sérgio Busquete e Felipe Trupel fizeram a grande final e em um embate complicado, Sérgio levou a melhor e conquistou o título de campeão pela quarta vez, já havia vencido em 2009, 2011 e 2014. Trupel lutava pelo tricampeonato, foi vencedor em 2012 e 2013. 

Na fase semifinal Sérgio Busquete derrotou o forte Douglas Rentz.  
Sérgio havia se afastado das competições por conta de compromissos acadêmicos, mas agora, após a sua formação retorna aos tabuleiros com força máxima. 

Confira os resultados do XXIII Municipal de Xadrez de Piraí do Sul


O XXIII Municipal foi válido para apuração de Rating FIDE e CBX de Xadrez Rápido. 

XV COPA DOS CAMPEÕES

A XV Copa dos Campeões tornou-se um evento de confraternização onde os jogadores de várias gerações enfrentam-se e divertem-se bastante. 
Maurides Júnior x Jackson Bueno da Silva
O sistema de disputa foi o suíço em sete rodadas com tempo de reflexão de 3' + 2". A Arbitragem ficou a cargo do AR Evandro Gonçalves. 
O vencedor deste ano foi Maurides Júnior, com 6.0 / 7.0, conquistando a Copa dos Campeões pela terceira vez, foi o vencedor em 2002 e 2011. 

Confira a classificação final da XV Copa dos Campeões. 

A XV Copa dos Campeões foi válida para apuração de rating FIDE e CBX de xadrez blitz. 

CIRCUITO PIRAIENSE DE XADREZ

O XXII Circuito Piraiense - Melhores do ano teve como grande campeão o enxadrista Igor Dalcol Marcondes, que teve um excelente desempenho, sobretudo nas competições com um peso maior de pontuação. Igor conquistou o título deste ano com duas rodadas de antecedência. 
Igor Dalcol Marcondes (azul) o Campeão do Circuito 2018.

Na classificação final, Igor obteve 165 pontos, contra 138 de Maurides Júnior e 126 pontos de Jackson Bueno da Silva, segundo e terceiro lugar respectivamente. 
O Circuito Piraiense é composto por nove etapas ao longo do ano e os eventos considerados o "Grand Slam" local tem uma pontuação maior. 

Confira a classificação final do Circuito Piraiense 2018. 

CONFRATERNIZAÇÃO

Após a realização da Copa dos Campeões, os presentes puderam participar de um coquetel oferecido pelos pais e atletas onde puderam dar boas risadas, contar histórias e celebrar o grandioso ano de 2018, onde o Xadrez Piraí mais uma vez obteve grandes resultados ao longo do ano. 
Na oportunidade, Maurides Júnior agradeceu a todos os atletas pela dedicação e empenho em defender as cores de Piraí do Sul. Na oportunidade também foi a realizada a premiação do Municipal de Menores, Copa dos Campeões, XXIII Municipal e Circuito Piraiense, além dos sorteio de brindes, onde o destaque foram as irmãs Lívia e Emanoely, as sortudas do dia! 

Assista o vídeo com entrevistas e alguns momentos da confraternização. 


A participação dos atletas e a realização dos eventos ao longo de 2018 somente foi possível pelo apoio da Prefeitura Municipal de Piraí do Sul e Programa Nota Paraná. 

quarta-feira, novembro 14, 2018

JOGAR BLITZ É BOM OU RUIM PARA O SEU XADREZ?

Texto recebido via e-mail pelo Grande Mestre Internacional Rafael Leitão
Esses dias chegou uma remessa de vários livros novos de xadrez aqui em casa. Um deles eu esperava com curiosidade especial: Grandmaster Insides, do Maxim Dlugy.
Dlugy é um ex-Campeão Mundial Juvenil que tem uma academia de xadrez em Nova Iorque. Ele é um especialista em blitz (especialmente partidas com 5 minutos ou menos). Ele se gaba de ser um dos melhores do mundo nessa modalidade.
Alguns argumentos do livro ajudam a responder uma das perguntas que mais me fazem: jogar blitz é bom ou ruim para o treinamento?
Hoje em dia é fácil e rápido jogar online. Mas será que essa tentação é saudável?
Dlugy afirma que sim. E eu concordo com ele. Dos 9 motivos que ele lista, selecionei os meus 3 prediletos:
- Blitz ajuda a tomar decisões mais rapidamente
- Blitz ajuda a testar novas ideias de abertura sem medo de perder
- Blitz ajuda a ganhar confiança, já que suas chances de vencer um adversário mais forte são maiores

O único ponto negativo, segundo ele, é que blitz permite um jogo superficial. Eu adiciono outro: blitz é viciante e você pode não querer parar.
Quantas vezes jogar por semana? Como analisar partidas de blitz? Como usar essa modalidade para testar aberturas?
O tema de como usar o blitz no treinamento é complexo. O melhor é entrar para o time de assinantes e seguir minhas recomendações.

quarta-feira, outubro 03, 2018

CIRCUITO DE XADREZ RÁPIDO DOS CAMPOS GERAIS - 2.ª ETAPA - CASTRO

Já estão abertas as inscrições para a 2.ª etapa do XII Circuito de Xadrez Rápido dos Campos Gerais. A cidade de Castro será a sede. O evento acontecerá dia 21 de outubro e as inscrições podem ser feitas até o dia 18. 

Para mais informações acesse o site da Federação de Xadrez do Paraná

PARTICIPE!!


O Circuito de Xadrez Rápido dos Campos Gerais é uma promoção da Federação de Xadrez do Paraná e conta com o apoio do Colégio Emília Erichsen nesta etapa. 

terça-feira, outubro 02, 2018

JOGOS ABERTOS DO PARANÁ - PIRAÍ DO SUL MAIS UMA VEZ NO PÓDIO

Com a terceira colocação geral, Piraí do Sul mantém sua tradição de bons resultados nos Jogos Oficiais do Paraná. 

De 21 a 26 de setembro, em Londrina, Piraí do Sul participou da 61.ª edição dos Jogos Abertos do Paraná. 


Mantendo a tradição de boas participações nos Jogos Oficiais, a equipe feminina obteve a terceira colocação geral e mais uma vez subiu ao pódio. A disputa concentrou-se este ano nas equipes de Piraí do Sul, Campo Mourão e Maringá, que acabou levando o título após levar a melhor no xadrez convencional. 

Ao todo, 14 equipes de todas as regiões representaram os seus municípios no Xadrez Feminino e 18 no xadrez masculino.  Um aumento significativo de participação comparado a 2017. 


Este ano a fórmula de disputa mudou bastante, a principal mudança foi de que a partir de agora somente as seis melhores equipes, considerando as provas de xadrez relâmpago e xadrez rápido, poderão participar do xadrez convencional. No feminino quatro equipes confirmaram sua participação, Piraí do Sul, Maringá, Campo Mourão e Francisco Beltrão. No masculino a prova final foi disputada por Ponta Grossa, Maringá, Foz do Iguaçu, São José dos Pinhais e Francisco Beltrão. 

Confiram os resultados:



PARTICIPAÇÃO DE PIRAÍ DO SUL

A equipe que representou o Município neste ano foi formada pelas atletas Taynara Leszczynski, Maria Verônica Bartmeyer, Paola Helena Fernandes, Amanda Piveta Schnepper, Beatriz Bartmeyer e Rafaele Ferreira Silva. 

Para o técnico Maurides Júnior, "fiquei muito contente com os resultados obtidos por nossas atletas, lutaram com garra e determinação até o último peão! Era nítida a vontade de vencer. Tive muito orgulho de poder contar com elas nesta competição. A convivência nestes dias mostrou mais uma vez que formamos uma grande família. Sou grato a cada uma delas pela dedicação em defender nossa bandeira. Vocês fazem bem ao Xadrez!" 


Nas provas individuais foram 4 medalhas, um ouro (Paola Helena), duas pratas (Taynara) e um bronze (Maria Verônica). Conquistamos ainda quatro medalhas entre os melhores tabuleiros do Convencional e o bronze por equipes. Um saldo muito positivo! 


Nosso agradecimento às nossas atletas, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e ao Programa Nota Paraná que tem possibilitado ótimas condições de participação de nossas equipes nas competições de alto rendimento.  

#xadrezpirai #sharks 

terça-feira, setembro 18, 2018

JOGOS DA JUVENTUDE DO PARANÁ 2018. FOI EMOCIONANTE!

Piraí do Sul obteve excelentes resultados. 

Piraí do Sul participou da 31.ª edição dos Jogos da Juventude do Paraná - Divisão A. Evento realizado de 07 a 13 de setembro no município de Toledo. 

O município foi representado pela modalidade de xadrez (feminino e masculino).  No xadrez feminino as cidades que compuseram a divisão deste ano foram: Piraí do Sul, Ponta Grossa, São José dos Pinhais, Curitiba, Cruzeiro do Oeste, Iretama, Toledo e Douradina; no masculino: Piraí do Sul, Curitiba, Ponta Grossa, Cruzeiro do Oeste, Iretama, Francisco Beltrão e Toledo. 

O xadrez nos Jogos da Juventude é divido em três provas: Xadrez Relâmpago (3' + 2''), Xadrez Rápido (15' + 5'), sendo que estas são provas individuais; e o Xadrez Convencional por Equipes (90' + 30'').  O sistema de disputa foi o Round Robin (todos contra todos) em turno único. 

A equipe de arbitragem foi composta pelo AF Amauri Redígolo (Apucarana), Anderson Gomes (Ponta Grossa), Rodrigo Zacarias (Curitiba), Johnny Katayama (Maringá), Guilherme Biazotto (São José dos Pinhais), Gustavo Horokoski (São José dos Pinhais), Janaína Tonette (Campo Mourão), Giovano Goles (Curitiba), AI Carlos Calleros (Maringá) e Rodrigo Scussel (Rio Bonito do Iguaçu). 

As disputas foram acirradas no feminino e no masculino. Na reta final do feminino, São José dos Pinhais e Piraí do Sul brigavam ponto a ponto na conquista do Xadrez convencional, com SJP com pequena vantagem. Na penúltima rodada, um pequeno tropeço da forte equipe de SJP deixou Piraí do Sul novamente com chances de título. A última rodada foi emocionante até o último minuto. Piraí do Sul bateu seu adversário pelo escore de 3 a 1, e aguardava o desfecho do jogo entre SJP x Cruzeiro do Oeste para comemorar o título inédito. Suspense, tensão no ar... e no último jogo Cruzeiro arrancou um pontinho de SJP e com isso, Piraí do Sul, com o mesmo número de Pontos (20,5), mas um melhor desempate, pode comemorar o título do xadrez convencional. Contudo, no geral (considerando as três provas), o título ficou com a equipe de São José dos Pinhais. Uma linda disputa. 

No masculino, a briga ponto a ponto ficou entre as equipes de Piraí do Sul, Ponta Grossa e Curitiba. Na última rodada o título definiria o campeão da prova e geral. Ponta Grossa liderava até então e decidia a sua sorte contra Piraí do Sul, enquanto Curitiba fazia a sua parte contra a equipe de Toledo. 
Curitiba venceu pelo escore de 4 x 0, enquanto que em um jogo acirradíssimo Piraí do Sul empatou com Ponta Grossa, resultado que deu o título geral para Curitiba, deixando Ponta Grossa com o vice-campeonato e a terceiro colocação com Piraí do Sul. Mais um vez, Piraí do Sul teve um grande participação. 

Confira os resultados de todas as provas AQUI.


Classificação Geral (entre todas as modalidades). Entre 82 cidades, Piraí do Sul ficou no TOP 20 por conta dos Resultados do Xadrez. 

PARTICIPAÇÃO DE PIRAÍ DO SUL

Agora "falando" em primeira pessoa. Só posso dizer que vivi momentos únicos e emocionantes nestes dias em Toledo, ver a força de vontade, o brilho nos olhos em cada um de nossos atletas foi algo bastante tocante para mim. Este esporte inigualável que escolhi como filosofia de vida só me trouxe alegria, mesmo nos momentos difíceis eu lembrava de cada um que já vestiu esta camisa e tinha a certeza que cada jogador fazia o seu melhor. Sempre foi assim, desde os primórdios, idos tempos de 1998 quando começamos nossa participação nos Jogos Oficiais, até Toledo 2018. 

Estas duas equipes mostraram mais uma vez que a Família Xadrez Piraí está sempre unida, torcendo um pelo outro, "sofrendo" pelo outro, e demonstrando carinho pelo familiar. 

Nas preleções a cada prova, eu sempre deixava claro que as coisas iriam dar certo, que confiava em cada um deles e que sempre acreditei no seu melhor, na sua dedicação, na sua garra, na sua vontade de vencer... A cada partida era nítido que eles compreendiam a mensagem. Sou muito grato a vocês. o resultado é sim importante, o perseguimos e conseguimos, porém, além da conquista, o que deve permanecer em nossas memórias e em nossos corações é o sentimento puro da amizade. Como já disse algumas vezes, na vida, recebemos presentes quase que diariamente, às vezes nem nos damos conta, um belo pôr do sol, uma manhã linda, uma boa refeição feita por nossa mãe ou alguém que amamos, um aperto de mão, um abraço, um "eu amo você". Dizer ou ouvir um "amo você" é um presente único, tendo a chance de dizer, diga! É um duplo presente, para quem fala e para que o escuta. Eu amo o Xadrez Piraí! Obrigado a cada um de vocês pelo presente da amizade, da convivência, da reciprocidade... Sim, valeu a pena! E sempre valerá! 

terça-feira, agosto 28, 2018

TORNEIO PREPARATÓRIO PARA OS JOGOS OFICIAIS DO PARANÁ


Torneio Preparatório para os Jogos Oficiais do Paraná
Data: 06 de setembro de 2018 (Quinta-feira)
Local: Clube de Xadrez Professor Hélio Saldanha – União Esportiva Xadrez Piraí (Ginásio de Esportes Samuel Milléo) – Avenida Manoel Ribas S/N.
Arbitragem: AN Maurides Júnior
Tempo de reflexão: 3’+2’’ relógio digital, em cinco rodadas
INSCRIÇÕES
Gratuitas e realizadas no local do evento
Programação:
19h30 – 1. ª rodada
19h45 – 2. ª rodada
20h00 – 3. ª rodada
20h15 – 4. ª rodada
20h30 – 5. ª rodada
20h45 – Encerramento
Válido para efetivação de vínculo federativo para os Jogos Oficiais do Paraná.